quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

A Lua Girou

A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso
A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso

Eu bem queria fazer um travesseiro dos seus braços
Eu bem queria fazer...

Travesseiro dos meus braços
Só não faz se quiser
Um travesseiro dos meus braços
Só não faz se não quiser...

Sustenta palavra de homem
Que eu mantenho a de mulher
Sustenta a palavra de homem...
Que eu mantenho a de mulher

A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso
A lua girou, girou
Traçou no céu um compasso

Eu bem queria fazer um travesseiro dos seus braços
Eu bem queria fazer...

Milton Nascimento

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

A MAIOR TRAGÉDIA DE NOSSAS VIDAS

Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça.
A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.
Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa.
A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013.
As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada.
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa.
Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio.
Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda.
Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência.
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa.
Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram.
Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo?
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista.
A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados.
Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro.
Mais de duzentos e cinquenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos.
Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal.
As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso.
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu.
As palavras perderam o sentido.

Fabrício Carpinejar

sábado, 26 de janeiro de 2013

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Parabéns Nil. Parabéns São Paulo. Amo vocês.

Bom Dia São Paulo

Bom dia São Paulo estou aqui
Tentando esquecer o que eu nunca aprendi
No ar tão cansado de quem desvairou de vez
Bom dia São Paulo

Bom dia São Paulo agora sim
A tua garoa mora aqui dentro de mim
As luzes no asfalto aqui brilham sempre assim
Bom Dia São Paulo

Meu coração e você são um novelo de lã
São viadutos vazios são 3 horas da manhã

São São Paulo hoje eu vi
Eu estou aceitando o que eu nunca admiti
Nem eu nem São Paulo podemos parar
Bom dia São Paulo um dia eu vou saber
Quem foi que te obrigou a crescer
E aqui em São Paulo um dia eu hei de ver
Por entre a chuva o sol nascer

Bom dia São Paulo
Estou aqui

Joelho de Porco

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ele sabe dar valor ao que é bom

Rudess é tecladista do Dream Theater, além de já ter tocado, dentre outros, com o Liquid Tension Experiment e com o Dixie Dregs do senhor Steve Morse. Bom, o que dizer de “Dance on Volcano”? Uma das composições mais brilhantes do Genesis.

Jordan Rudess – “Dance on Volcano”

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

domingo, 20 de janeiro de 2013

Saudosa Maluca

Foi mexendo no porão
Encontrei uma cartinha
Que era de uma ex-amada
Que numa balada resolveu ser minha
Tinha um jeito inteligente
Um pique diferente, que ninguém mais tinha

Ela era uma louca de pedra
Já tinha engolido um sabão
E eu nunca tive um amor tão gostoso
Um lance do além, do além

Ela tinha um time de bola
Jogava muito bem no verão
Sei que fugiu cedo da escola
Caneta não rola
Preferiu handball
Tinha um gesto vivo e manhoso
Uma carinha pro gozo
Queimada de sol

Hoje ouvi dizer que ela toca
Numa banda, bateria, rock'n'roll
Conhece muito bem Rolling Stones
Talking Heads, tem fissura pelo Paul

Premê

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Me Deixa em Paz

Paz
Eu não aguento mais
Me deixa em paz
Sai de mim
Me deixa em paz

Vá, nosso fogo se apagou
Nosso jogo terminou
Vai pra onde Deus quiser
Já é hora de você partir
Não adianta mais ficar

Elis Regina

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Quando ele quer…

… consegue colocar a técnica a serviço da música. “Fritação” à parte, o cara é bom. Essa música fez parte de minha iniciação “guitarrística”. Difícil!

A influência de Hendrix e Blackmore é explícita! Bom, ele nunca escondeu isso.

Yngwie Malmsteen – “Black Star”

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Carrossel

Você vai chegar ao entardecer
A brilhar nessa luz cor de outono
Você vai lembrar quanto eu fui sonhar
Um país todo em flor numa estrela
Tanto tempo eu sei
Já se foi sem te alcançar
Carrossel a girar em meu sonho
Vive em seu olhar
Um jardim feito canção
Florescendo no horizonte
Claro ao sol

14Bis

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Aviso: Ouvir essa música pode causar uma grande euforia e sensação de bem estar.

“Sun dogs fire on the horizon, Meteor rain stars across the night

This moment may be brief, But it can be so bright

Reflected in another source of light, When the moment dies

The spark still flies, Reflected in another pair of eyes”

Rush – “Chan Lightning”

Top Cat

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Open Your Eyes

What on earth are you doing here, in the western world?
Another situation yeah you're a different girl
You have lived your life dreaming you were someone else
Succeeding's believing in yourself
Open Your Eyes
And see the world that stands before you now
Open Your Eyes
And see the world that stands in front of you
You have spent your days trying something new
You have looked at magazine girls wishing that they were you
Do you see in photographs an angel that once was you?
Does she tell you stories that are true?
If I could stand with you right now and speak my mind
I would tell you no lies
I would shoot straight between the eyes
You have stared a thousand times right into the lens
Have you ever thought just once, does it all make sense?
Your beauty's eternal so don't just pretend
Got to wake up girl, or it's the end

Asia

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Pois é…

Zé Mulato e Cassiano – “O Caipira de Gravata” ao vivo

Um tanto obeso e até meio leso
da vida urbana sou mais uma vítima
bem representado eu pareço um fardo todo
engravatado, uma besta legítima
até minha mulher não sabe o que quer
tem sarapater na massa encefálica
vive inquieta fazendo dieta pois a sua meta é ficar esquálida

Vivo no sufoco,o que eu ganho é pouco
com ares de louco em um escritório
não me sobra grana nem como banana
pra não jogar fora o seu envoltório
eu não sou otário nem sou perdulário mas o
meu salário é tão irrisório
qu'eu nem tenho nome pr'essa minha fome
ainda vem o homem com o tal compulsório

Sem eira nem beira marcando bobeira
vive um funcionário alegre e simpático
quem vê o sujeito feliz desse jeito tem nele
um suspeito de estar lunático
afinal de conta é uma afronta o cabeça tonta
bancar o chiquérrimo
não tem cabimento nem dá pro sustento o
seu vencimento mirrado magérrimo

Hoje me invade uma grande saudade da
simplicidade da vida agrícola
eu era feliz caçava perdiz comia raiz era
quase um silvícola
quem vem pra cidade só por vaidade
arrepende mais tarde é fato verídico
por essa manobra padece de sobra
dá rasteira em cobra e cai no ridículo

Não suporto mais, eu quero voltar pra Minas Gerais

Só quem tem sabe o que isso significa

sábado, 5 de janeiro de 2013

Cabe nós dois

Meu amor essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na despensa

 

A banda mais bonita da cidade – “Oração”

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

De outro lado esta você…

“Meu passado já morreu, quem veio dele sei vai me entender”

Elis Elis Regina – “Deixa o mundo e o sol entrar”