segunda-feira, 29 de junho de 2015

domingo, 28 de junho de 2015

R.I.P. Chris Squire (1948 - 2015)

E o mundo perde um dos maiores baixistas do mundo! O baixista foi o único membro do Yes a participar de todos os discos de estúdio gravados pela banda e influenciou uma geração de músicos.

"... and we can fly from here"

Yes - "Roundabout" live

terça-feira, 23 de junho de 2015

Dor Elegante

Um homem com uma dor
É muito mais elegante
Caminha assim de lado
Com se chegando atrasado
Chegasse mais adiante
Carrega o peso da dor
Como se portasse medalhas
Uma coroa, um milhão de dólares
Ou coisa que os valha
Ópios, édens, analgésicos
Não me toquem nesse dor
Ela é tudo o que me sobra
Sofrer vai ser a minha última
Paulo Leminsk

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Irene



Irene no Céu
Irene preta
Irene boa
Irene sempre de bom humor.
Imagino Irene entrando no céu:
- Licença, meu branco!
E São Pedro bonachão:
- Entra, Irene. Você não precisa pedir licença.

Manuel Bandeira BANDEIRA, M. Estrela da Manhã, 1936.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Que dia meu Deus...

Resultado de imagem para céu

Sem palavras... 
Da nossa primeira conversa (uma entrevista de emprego) até a última (quando tive de sair de um dos lugares mais marcantes de onde trabalhei) você sempre foi uma pessoa exemplar. Não sei o que dizer, Irene... você me ensinou muito e me ajudou muito. Uma chefe justa, inteligentíssima, simpática, compreensível e correta. O Céu realmente está recebendo alguém de grande valor. Que alma! Já estava com saudades de você e dos meus amigos de Carandá... agora então o coração apertou demais... :´(

terça-feira, 16 de junho de 2015

Estive

Estive nas casas e apartamentos
Estive em hotéis, estive nas praças
Estive em igrejas, estive nos bares
Sempre a procurar
Estive nas lojas de departamentos
Estive nas ondas, estive nas serras
Esperei o amor vir quebrar a janelas
Pra eu sair daqui
E no outro dia eu vi os teus olhos
Logo em seguida chamou-me num sonho
No terceiro dia eu soube o teu nome
E eu fui tentar
E na tua casa beijei tua alma
No apartamento fui teu sentimento
Cuidei da tua vida com amor e com calma
E ainda estou aqui
Vou embora
Mas vou te levar comigo
Vamos juntos pra ver o sol nascer
Estive nas casas e apartamentos
Estive nos becos e encruzilhadas
Enfim procurei todo o mundo por algo
Que eu só encontrei em você
E na tua casa beijei tua alma
No apartamento fui teu sentimento
Uma vida é pouca
Pra gente ser feliz
Vou embora
Mas vou te levar comigo
Vamos?
Vamos?
Vanguard

OK

Tudo pra ser
Aquilo tudo que todo mundo espera
Todo um perfil
Aquele jeito que todo mundo gosta
Tudo pra ter tudo!
Um jeito que agrada a todos!
Muito pra ver
O que te falta, o que todo mundo espera
Está por um fio
Aquela cara que a gente mais venera
Pode apostar tudo!
Num jeito de arrumar tudo!
Tudo afiado na ponta da língua
Tudo decorado de cabeça
Você permanece muito combinado, calculado
Mesmo sem medida
Tanto
Tanto que falta para chegar no ponto
Tanto que falta para ficar ok
Tanto que falta para chegar no ponto
Tanto que falta para ficar ok
Tanto que falta para chegar no ponto
Tanto que falta para ficar ok
Tanto que falta para chegar no ponto
Tanto que falta para ficar ok
Tulipa Ruiz

segunda-feira, 15 de junho de 2015

terça-feira, 9 de junho de 2015

E assim começou minha aventura pelas seis cordas...

"Não fui eu, Não foi você quem escolheu
Viver neste mundo tão frio"

Titãs - "Insensível"

segunda-feira, 8 de junho de 2015

domingo, 7 de junho de 2015

Diálogo Platônico

Prof. Dr. Adriano Ribeiro fala sobre "O Banquete" de Platão

Violeta de Outono (06/06/2015) no CCSP

Resultado de imagem para violeta de outonoResultado de imagem para violeta de outono

     Após quase vinte anos assisti novamente a um show do Violeta. Uma mistura de psicodelia, rock progressivo, folk, música oriental e muito bom gosto. Os ingressos já haviam se esgotado quando recebo um telefonema me dizendo que entraria como convidado no segundo show. O Teatro do Centro Cultural SP estava lotado. Os caras tiveram pique e mandaram muito bem no show extra da noite. Tocar quatro horas praticamente seguidas não é para qualquer um (falo isso por experiência própria)!
     Poderia escrever mais sobre ontem mas prefiro reescrever abaixo o trecho final do encarte do primeiro CD do Violeta - que por sinal estou ouvindo neste exato momento  e que comprei no dia 18 de Setembro de 1998 - sintetizando tudo que senti ontem:

"Ouvir a encantadora música do Violeta de Outono é se intoxicar de emoção completamente, como quando numa noite de outono, olhando para a vermelhidão tingindo o azul transparente do céu, nos lembramos de alguém que amamos" - René Ferri

Declínio de Maio

Este é o final da sua glória
Espero que fique além da memória
Anjos procurando se esconder
Caídos no abismo, tentam se recolher
O vento sopra e você pergunta
O que pode acontecer
As nuvens fogem e o céu em luta
Você tenta se esconder
Explodem lágrimas, cristais vão flutuar
Não tenha medo, é apenas mais um luar
Figuras mudas queimam sob as flores
Cintilam dez mil sóis de todas as cores
O vento sopra e você pergunta
O que pode acontecer
As nuvens fogem e o céu em luta
Você tenta se esconder
Fábio Golfetti (Violeta de Outono)

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Por volta de meia noite...



"O bebê está dentro da mãe... O peixe dentro da água... Mas o mundo não está dentro de nada"

terça-feira, 2 de junho de 2015

Estou ficando surdo... e você está ficando melancólica!

Belle and Sebastian - "If she wants me"

Coração Selvagem

Meu bem, guarde uma frase pra mim dentro da sua canção
Esconda um beijo pra mim sob as dobras do blusão
Eu quero um gole de cerveja no seu copo no seu colo e nesse bar
Meu bem, o meu lugar é onde você quer que ele seja
Não quero o que a cabeça pensa eu quero o que a alma deseja
Arco-íris, anjo rebelde, eu quero o corpo tenho pressa de viver
Mas quando você me amar, me abrace e me beije bem devagar
Que é para eu ter tempo, tempo de me apaixonar
Tempo para ouvir o rádio no carro
Tempo para a turma do outro bairro, ver e saber que eu te amo
Meu bem, o mundo inteiro está naquela estrada ali em frente
Tome um refrigerante, coma um cachorro-quente
Sim, já é outra viagem e o meu coração selvagem
Tem essa pressa de viver
Meu bem, mas quando a vida nos violentar
Pediremos ao bom Deus que nos ajude
Falaremos para a vida: "Vida, pisa devagar meu coração cuidado é frágil;
Meu coração é como vidro, como um beijo de novela"
Meu bem, talvez você possa compreender a minha solidão
O meu som, e a minha fúria e essa pressa de viver
E esse jeito de deixar sempre de lado a certeza
E arriscar tudo de novo com paixão
Andar caminho errado pela simples alegria de ser
Meu bem, vem viver comigo, vem correr perigo , vem morrer comigo
Talvez eu morra jovem, alguma curva no caminho, algum punhal de amor traído, completara o meu destino.
Meu bem, vem viver comigo, vem correr perigo
Vem morrer comigo, meu bem, meu bem, meu bem
Que outros cantores chamam baby

Belchior

segunda-feira, 1 de junho de 2015

O escândalo da rosa

Resultado de imagem para rosa

Oh rosa que raivosa
Assim carmesim
Quem te fez zelosa
O carme tão ruim?

Que anjo ou que pássaro
Roubou tua cor
Que ventos passaram
Sobre o teu pudor

Coisa milagrosa
De rosa de mate
De bom para mim

Rosa glamourosa?
Oh rosa que escarlate:
No mesmo jardim!

Vinícius de Moraes