quinta-feira, 30 de junho de 2011

Zappa vive!

Frank Zappa – “The Black Page” live in Barcelona!

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Um dos melhores discos do Punk Nacional

Lembrança de cantar essa música e outros clássicos dos Replicantes com os amigos no “puerinha” enquanto íamos fazer um curso de computação em Carapicuíba. Aprendemos linguagem Basic. Anos 80 na veia!

Replicantes – “Astronauta”

terça-feira, 28 de junho de 2011

Um mestre das 6 cordas!

O álbum “Metal Fatigue” de Holdsworth é sublime!

Allan Hodsworth – “Panic Station” ao vivo

Feliz

Sim, o trem da vida está andando e a paisagem é linda! Muita coisa boa pintando! :-D

Tenho que admitir que…

… sempre tive uma certa implicância com o Oasis. O fato do vocalista e da banda se acharem os “novos Beatles”, atitudes intempestivas e outras idiotices me irritaram. O som deles também nunca me agradou muito. Mas essa música me pegou. Não sei explicar (ou será que sei?), mas curti! Então, lá vai!

Oasis – “Don`t Go Away”

domingo, 26 de junho de 2011

Simples

Meu projeto de vida

é te beijar os pés,

te morder a nuca

e contar os fios dos teus cabelos,

Meu projeto de vida

é sentir teu cheiro,

te arranhar as costas

e contar os poros do teu corpo.

Meu projeto de vida

é te acordar, cedinho,

te pedir segredos

e beber a saliva (doce) do teu beijo.

José Rocha

Eita anos 80!

Sigue Sigue Sputnik – “Love Missile F1-11” ao vivo!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Uma das primeiras bandas de Disco Music

A linha de baixo dessa música bate e fica!

The Trammps – “Disco Inferno”

terça-feira, 21 de junho de 2011

Vai, vai, vai, vai…

“Eu só vou se for pra ver uma estrela aparecer na manhã de um novo amor”

Astrud Gilberto – “Canto de Ossanha” ao vivo

segunda-feira, 20 de junho de 2011

du Bocage

Incultas produções da mocidade
Exponho a vossos olhos, ó leitores ;
Vede-as com mágoa, vede-as com piedade;
Que elas buscam piedade, e não louvores;

Ponderai da Fortuna a variedade
Nos meus suspiros, lágrimas e amores ;
Notai dos males seus a imensidade,
A curta duração dos seus favores ;

E se entre versos mil de sentimento
Encontrardes alguns, cuja aparência
Indique festival contentamento,

Crede, ó mortais, que foram com violência
Escritos pela mão do Fingimento,
Cantados pela voz da Dependência.

domingo, 19 de junho de 2011

Um Power Trio “de Três” :-P

262068_10150213112276277_732876276_7506927_7590475_n

Olha o passo do elefantinho…

Outro Clássico do movimento Punk! Essa também eu dançava com a galera :-)

Toy Dolls – “Nellie The Elephant”

Hey Ho, Let`s Go

Lembro de dançar essa música no pátio da escola quando eu estava na antiga sexta ou sétima série! Um Clássico!
PS: Não terminamos a dança porque tiraram a música para colocar uns raps ou algo do tipo. Olha o “bullying” :-/
Ramones – “Surfin Bird”

sábado, 18 de junho de 2011

Como pai, é impossível não me solidarizar com sua dor…

Sinto pela sua perda, Bruno! Como você mesmo escreveu nesta letra: “Tudo que morre fica vivo na lembrança”. Força e fé! :-(

Biquini Cavadão – “É impossível” ao vivo

Quem me dera agora eu tivesse a viola pra cantar…

E pensar que Astrud começou a cantar por acaso em um dos álbuns mais famosos do mundo: “Getz & Gilberto”! Com certeza você já ouviu a versão de “Garota de Ipanema” deste álbum na voz de Astrud, acompanhada de seu marido,  na época João Gilberto, e do grande jazzista Stan Getz.

Astrud Gilberto – “Ponteio” ao vivo

Dia do Químico

quinta-feira, 16 de junho de 2011

quarta-feira, 15 de junho de 2011

terça-feira, 14 de junho de 2011

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Promessa é dívida: Violino!

JLP é um gênio! O disco “Imaginary Voyage” é obrigatório para quem gosta de um bom Fusion!

PS: O violão é tocado por Daryl Stuermer (Genesis).

Jean Luc Ponty – “Gardens of Babylon” ao vivo

Aikido–Seminário Internacional

cartaz Seki11

domingo, 12 de junho de 2011

Soneto do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinicius de Moraes

The Show Must Go On

Um ensaio com os amigos: Não tem preço!

DSC08419

Good Morning Dear

Sea Wolf – “The Garden That You Planted”

sábado, 11 de junho de 2011

Não há graça no sofrimento.

Ouvi, toquei e gostei!

A capacidade que a música tem de agregar pessoas é realmente inexplicável!

Stereophonics – “Dakota” ao vivo

Punk inglês do bom!

Nem só de técnica vive a música. Viva a atitude!

The Buzzcocks – “What do I get?” ao vivo

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Mudanças

Outra que toquei com a Banda Larga. Esse solo do início feito pelo Travor Rabin me deu um trabalho, hehehe! A guitarra desafinava com o uso da alavanca :-P

Yes – “Changes” ao vivo

quinta-feira, 9 de junho de 2011

E agora que o fim está perto…

Considero “Viva” O DISCO ao vivo do Rock Nacional dos anos 80. Praticamente todas as músicas eram censuradas: Silvia, Beth Morreu, My Way… Muito palavrão, diversão, a platéia participando, letras sarcásticas, irônicas e inteligentes. Sim, Camisa de Vênus fez um disco muito bom. Lembro de levar essa fita k7 para meus amigos ouvirem na escola. Curtíamos demais e sabíamos (eu ainda sei) as letras de cor. Ouça  My Way com carinho (mesmo que você fique um pouco chocado(a) no início, mas vale a pena). Lembro da minha tia brigando com meu primo: “Desliga isso menino!”.

“Remorso eu tenho alguns, mas mesmo assim são muito poucos. Eu fiz o que tinha que fazer enquanto vocês gritavam…”

Camisa de Vênus – “My Way” ao vivo

terça-feira, 7 de junho de 2011

There`s an Angel Standing in the Sun

Los Endos é a música que fecha o primeiro disco do Genesis sem Peter Gabriel nos vocais. É uma instrumental de arrepiar! No original Collins canta um trecho de “Supper`s Ready”, o que foi uma homenagem a Gabriel. “A Trick of the Tail” é um disco perfeito! Suponho que com a saida de PG os caras quiseram demonstrar do que eram capazes… e conseguiram!

Genesis – “Los Endos” ao vivo

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Jeff Beck

Um dos melhores guitarristas vivos deste planeta. O disco “Blow by Blow” é um dos primeiros discos de Fusion. Este foi o melhor Cd “sem querer” que comprei na minha vida. Na realidade comprei um do Rick Wakeman (1984) que até hoje está fora de catálogo. Dai o disco veio com defeito e acabei trocando algum tempo depois, com a ajuda do meu colega do IQ-USP Maurício “Guarabira”, por esse do Beck. Não me arrependo pela troca. “Sacatterbrain” tem um clima bem progressivo, principalmente a versão original.

PS: Difícil não reparar no charme, no sorriso e na técnica de Tal Wilkenfeld.

Jeff Beck – “Scatterbrain” ao vivo

domingo, 5 de junho de 2011

sábado, 4 de junho de 2011

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Segredos

“as musas dos meus versos ocupam o espaço

de todos os disfarces que invento.”

José Rocha

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Já que estamos no embalo…

… e eu continuo acordado!


Depeche Mode – “Just Can`t Get Enough” – ao vivo

quarta-feira, 1 de junho de 2011

DEMAIS! Groove, groove, grooooove!

Para minha aluna Marcela que, assim como eu, é fã de Grand Funk Railroad! Yeah, eu tenho muitos alunos de bom gosto :-)

“Everybodys doin a brand new dance now

Come on baby, do the loco-motion”

Grand Funk Railroad– “The Locomotion” ao vivo

Onde está a guitarra? Não precisa! ;-)

Uma “Rosa de Hiroshima” dançante. Bem anos 80!

“These games you play they're going to end in more than tears someday
Ah-ha Enola Gay it shouldn't ever have to end this way”

 

Orchestral Manoeuvres in the Dark – “Enola Gay”

Tu te tornas responsável pela rosa! E estás deixando a rosa murchar :-(

“- Adeus, disse ele...
- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.
- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves
esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...
- Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o principezinho, a fim de se lembrar.”